Pesquisar este blog

- Rancho D'Ajuda - Como plantar alho Poró - Que Delícia de Roça! Como fazer doce de figo cristalizado - Gir leiteiro como o próprio nome diz - Como plantar Kiuí - Como plantar pimentão - 3 dicas para quem quer plantar tomate - momento de plantar - Que Delícia de Roça! Broa de fubá - Maracujá roxo é nova opção para agricultores - Que Delícia de Roça! Como fazer galinhada Rancho D'Ajuda

terça-feira, 2 de maio de 2017

Agrishow vai gerar R$ 2,24 bi em negócios em Ribeirão Preto

Resultado de imagem para Agrishow maquinas agricolas

Começou na segunda-feira a 24ª edição da Agrishow, principal feira agrícola do País. O evento ocorre todos os anos em Ribeirão Preto, a 320 quilômetros da capital paulista. A organização reuniu 800 expositores em uma área de 440 mil metros quadrados. Estão aqui os principais fabricantes de máquinas agrícolas, implementos, insumos e também montadoras automóveis e veículos comerciais.

“Esperamos este ano uma alta de 15% sobre os negócios realizados em 2016”, afirma Pedro Oliveira, presidente da Câmara Setorial de Máquinas e Implementos Agrícolas (CSMIA), órgão ligado à Abimaq, entidade que reúne fabricantes de máquinas e equipamentos. Em 2016 a feira somou R$ 1,95 bilhão em vendas, de acordo com a direção da feira. 

“Este ano teremos uma safra recorde de 230 milhões de toneladas somente de grãos. O agronegócio detém hoje 23% do PIB brasileiro e foi responsável pelo superávit comercial do País de US$ 750 bilhões nos últimos dez anos”, recorda o presidente da Abimaq, João Carlos Marchesan. 

Os executivos participaram de uma entrevista coletiva na abertura da feira. Sobre os problemas de infraestrutura para escoar essa produção, o presidente da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), Luiz Carlos Carvalho, admite: “Ainda não vemos solução para isso em 2017 ou 2018.”

Na solenidade que deu início à feira, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, assinou decretos para aberturas de crédito para os programas Pró-Trator e Pró-Implementos, no valor de R$ 137 milhões, pelo Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista (Feap). Também foi estabelecido um regime especial para a devolução de ICMS retido para as indústrias de máquinas e implementos, no valor de R$ 30 milhões.

No mesmo decreto assinado, pessoas físicas e empresas rurais têm a ampliação da utilização do crédito de ICMS para compra de caminhões, furgões e carrocerias. “Também estamos liberando R$ 120 milhões da Fapesp (Fundo de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) só para os institutos de pesquisa do nosso Estado”, disse Alckmin.

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, estima que o próximo Plano Safra, que se inicia em julho, deve ter volume semelhante aos R$ 202 bilhões do plano atual.


fonte: Automotive Business

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TOP 10: Mais Acessadas

Arquivo do blog