Pesquisar este blog

- Rancho D'Ajuda - Como plantar alho Poró - Que Delícia de Roça! Como fazer doce de figo cristalizado - Gir leiteiro como o próprio nome diz - Como plantar Kiuí - Como plantar pimentão - 3 dicas para quem quer plantar tomate - momento de plantar - Que Delícia de Roça! Broa de fubá - Maracujá roxo é nova opção para agricultores - Que Delícia de Roça! Como fazer galinhada Rancho D'Ajuda

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Frango, boi e suíno vivos: preços ao produtor nos nove primeiros meses de 2016

Comparativamente aos mesmos períodos de 2015 e 2014, o frango vivo vai completando os nove primeiros meses de 2016 com desempenho até certo ponto positivo. Afinal, frente a uma inflação de cerca de 9% em um ano e de 19% em dois anos, seu preço registra valorização de, respectivamente, 14,5% e 19,5%.
Atente-se, porém, para o preço médio alcançado entre janeiro e setembro de 2013: R$2,42/kg. E isto significa que a média atual – de R$2,83/kg – apresenta incremento que não chega a 17%. Ou seja: o frango perde não só para a inflação (±27%), mas também para o farelo de soja (+31,5%) e, sobretudo, para sua principal matéria-prima, o milho (+69,5%).
Aliás, até em relação ao boi em pé (+54% em três anos) o “ganho” do frango é visivelmente menor. Ele só não perde para o suíno, cujo preço médio neste ano apresenta evolução próxima de “zero”, além de manter-se em patamar inferior ao alcançado nos mesmos nove meses de 2014.
Apesar de, até aqui, vir apresentando evolução anual de preços superior à do boi (+5,69%, contra 14,51% da ave viva), o frango mantém-se altamente competitivo, pois a paridade de preços ora registrada (27,36% da cotação média do boi) está apenas 2 pontos percentuais acima da registrada no ano passado (25,25%), permanecendo em índice inferior aos registrados em 2013 e 2014.
Já em relação ao suíno vivo, a paridade do frango – em termos de competitividade – atinge neste ano seu pior índice. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TOP 10: Mais Acessadas

Arquivo do blog