Pesquisar este blog

- Rancho D'Ajuda - Como plantar alho Poró - Que Delícia de Roça! Como fazer doce de figo cristalizado - Gir leiteiro como o próprio nome diz - Como plantar Kiuí - Como plantar pimentão - 3 dicas para quem quer plantar tomate - momento de plantar - Que Delícia de Roça! Broa de fubá - Maracujá roxo é nova opção para agricultores - Que Delícia de Roça! Como fazer galinhada Rancho D'Ajuda

domingo, 8 de maio de 2016

Correio técnico, como ganhar mais com a fazenda de Leite


Produtividade baixa e prejuízos operacionais são assunto freqüente na pecuária de leite, há como melhorar significativamente os resultados:
Considere um rebanho leiteiro com 500 matrizes onde somente 20% das matrizes estão produzindo leite a uma média de 6 litros de leite por dia.
Esta fazenda tem uma produção diária de 600 litros de leite ou uma receita bruta de R$300,00 por dia considerando o litro do leite a R$0,50, perfazendo uma receita bruta mensal de R$9.000,00
Com esta média de leite diário e este percentual de matrizes produzindo leite, esta fazenda pode ser classificada como de baixa produtividade. Ela poderia ser ajustada para operar em boa produtividade se atingisse um percentual mais razoável de matrizes em lactação e uma média diária de leite maior. Mas por que isto não é atingido?
Negócios como este são muito freqüentes e comuns. Uma fazenda para operar neste nível, geralmente não faz nenhum tipo de controle ou acompanhamento de produção individual das matrizes, e é certo de gerarem insatisfação pelo prejuízo que se tem na produção de leite e até culpar o governo – muitas vezes realmente prejudicador – ou o mercado por isto. Seria o equivalente a montar uma confecção e cada trabalhador produz o quanto e quando desejar, e esperar que o negócio seja rentável.
E como fazer para este rebanho produzir mais?
Melhorando o manejo sanitário e alimentar ou descartando os animais menos produtivos: Para isso é necessário identificá-los, numerando as matrizes e medindo com alguma periodicidade a produção de leite de cada matriz e acompanhar seu intervalo entre partos. O ideal é cada matriz parir uma vez por ano e assim ter um ciclo de lactação a cada ano.
Quando a matriz não emprenha, a produtividade tanto de bezerros quanto de leites vai ser prejudicada. Identificar as fêmeas que estão somente comendo ração é essencial.
As fêmeas que também têm baixa média de produção de leite são boas candidatas a serem vendidas ou terem sua alimentação diferenciada. Desta forma você pode ir renovando seu rebanho para ficar somente com animais produtivos e aumentar a lucratividade da fazenda.
Veja as contas se você atingir um nível de produtividade razoável de 10Lts / dia e 30% das matrizes produzindo leite: 30% de 500 matrizes são: 150 fêmeas, produzindo 10 litros/dia ou o total de 1.500 litros/dia, com agora uma rentabilidade de R$22.500,00 / mês. Um aumento de R$13.500,00 por mês, ou 150% na lucratividade e não houve aí nenhuma mágica… são índices fáceis de atingir bastando para isto apenas um pouco de controle. Se seu rebanho produz mais de 10lts/dia, saiba que ainda pode produzir muito mais!
Vimos aqui a grande importância de acompanhar de perto a produção. O Produtor precisa de um método fácil, ágil e eficiente para registrar os dados e acompanhar os índices de produtividade, um método que facilite o trabalho e o torne prático e que funcione. Com fichas de papel é praticamente inviável fazer cálculos de produção de lactação, projeção, intervalo entre partos para um rebanho inteiro, é aí que entra a vantagem da informatização. Sim! Informática não é um bicho de sete cabeças e pode ser na verdade muito mais fácil do que se pensa.
Ok, mas vamos dizer que o produtor odeie anotar e registrar coisas, odeie computador… Ele pode fazer as contas e ver no lápis o quanto o controle é importante e lucrativo ou contratar um administrador de fazendas pagando R$2.000,00 / mês, tirando este valor dos R$13.500,00 que ele está ganhando a mais, e ainda vai ficar com R$11.500,00 de lucro e pode continuar não tendo que preocupar com as anotações e apenas acompanhar o trabalho do administrador.
É importante somente escolher a ferramenta mais prática e que seja abrangente, um software intuitivo e amigável, que facilite o processo ao invés de complicá-lo.
Um ótimo exemplo de uma ferramenta deste tipo é o Software Procreare Rebanhos. Uma ferramenta para controle de animais de corte, leite e seleção, desenvolvida para ser utilizada sem a necessidade de conhecimentos em informática e que ainda tem um Vídeo-Curso ensinando a utilizar.
Não há necessidade de se entender de computador, o software foi desenvolvido para que todos consigam colocar a “mão na massa” e nele você faz todo o controle produtivo, sanitário, reprodutivo, de ocupação de pastos e muito mais!
Ele indica para você quais animais estão produzindo bem e quais demandam descarte ou manejo diferenciado. Usado em milhares de fazendas, este software tem comprovado sua eficiência neste processo de controle e tem sido muito elogiado pela sua funcionalidade.
É uma ferramenta barata e certamente propiciará o aumento da lucratividade.
Sua fazenda é o seu negócio, precisa ser gerenciado com uma ferramenta fácil e eficiente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TOP 10: Mais Acessadas

Arquivo do blog